A nova síntese liberal

Quando se fala hoje em “igualdade” confundem-se dois conceitos diferentes de igualdade, a ver: o liberal clássico, e o marxista. Eu não estou de acordo nem com um nem com o outro, o que não significa que não sejam de facto diferentes.

O conceito de “igualdade” segundo o liberalismo clássico, é em parte baseado no personalismo cristão (ou humanismo cristão), ou seja, é baseado no princípio da dignidade humana subjacente a cada indivíduo; é a igualdade perante a lei que se baseia numa igualdade natural – igualdade inata, ou igualdade de nascimento – entre os homens. Esta igualdade liberal não significa que os homens tenham todos o mesmo poder político ou social, mas antes significa que têm a mesma dignidade.

Já segundo Karl Marx, o conceito liberal de igualdade é considerado formal e ilusório, contrapondo ele, à igualdade liberal, um conceito de igualdade que tem por fundamento a igualdade social. O igualitarismo marxista procura igualar os meios e as condições de existência. Tocqueville foi profeta quando escreveu que “a paixão pela igualdade social” – ou seja, a paixão pela igualdade marxista – “é a característica dominante das democracias modernas”.

O liberalismo clássico acusou o igualitarismo marxista – a igualdade social de Karl Marx – de favorecer a igualdade em detrimento da liberdade, por um lado, e por outro lado criticou a igualdade social marxista por confundir igualdade e identidade (ou de reduzir a identidade à igualdade): segundo os liberais clássicos, a igualdade fundamenta-se no princípio segundo o qual os indivíduos têm uma natureza e/ou uma dignidade comuns mas não são iguais entre si, e nem sequer semelhantes em muitos aspectos. Segundo o liberalismo clássico, igualdade e diferença são conciliáveis.

Porém, os liberais clássicos ainda se cingiam essencialmente à ética de Kant – o próprio John Stuart Mill seguiu a ética de Kant – segundo a qual a liberdade negativa (a liberdade de fazer o que nos apetece sem que alguém fique física e patrimonialmente prejudicado) e a liberdade positiva (o imperativo categórico de Kant) são complementares. Para Kant, e para Stuart Mill, a liberdade negativa não faz sentido sem a liberdade positiva.


Hoje existe uma nova espécie de liberalismo que não sei bem como classificar senão através do chavão que dá pelo nome de “politicamente correcto”. Basicamente, este novo tipo de liberalismo consiste em afirmar o princípio absoluto da liberdade negativa e eliminar a liberdade positiva (o imperativo categórico). A ética de Kant fica coxa: só uma das componentes de liberdade – a negativa – é considerada válida. Este novo tipo de liberalismo politicamente correcto é o que domina hoje a nossa sociedade, e já nada tem a ver com o liberalismo clássico.

A ética de Kant é já, em si mesma, contraditória, mas foi basicamente seguida pelos liberais clássicos de finais do século XIX. Mas se lhe retirarmos a complementaridade dos dois tipos de liberdade (a negativa e a positiva), então só nos fica o absurdo total; e este absurdo ético conduz exactamente ao domínio do igualitarismo social marxista nas sociedades democráticas modernas, conforme profetizado por Tocqueville.

Quando olhamos, por exemplo, para as leis do “casamento” gay e para a lei da adopção de crianças por pares de invertidos, perguntamo-nos: trata-se de um igualitarismo liberal clássico, ou de um igualitarismo social marxista? A resposta parece-me clara: trata-se de um igualitarismo social marxista. Este novo liberalismo politicamente correcto não é senão um meio de subversão do próprio liberalismo clássico.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Politicamente correcto com as etiquetas , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s