O novo governo de Passos Coelho é muito melhor do que o anterior

Passos Coelho conseguiu ultrapassar o seu estatuto de menoridade ontológica e incorporou um sénior no governo: Rui Machete. Só por esta metanóia de Passos Coelho, este governo é melhor do que o anterior; basta que Passos Coelho tenha ultrapassado o síndroma do mito da juventude para que nos devamos congratular.

Depois, Passos Coelho deixou a teoria académica e passou à prática com a escolha de Pires de Lima para o ministério da Economia. Um pequeno passo para Passos Coelho, um passo de gigante para Portugal. E se somarmos a isto tudo o papel de Paulo Portas na coordenação económica e nas relações com a Troika, Maria Luís Albuquerque passará a ser uma espécie de Contabilista do Estado Central – o que é uma óptima notícia.

As coisas mudaram. Estou mais optimista. Penso que este governo terá estratégia, ao contrário do que aconteceu com o anterior. O que permanece um enigma – ou será que é um enigma? – é a razão por que Passos Coelho mudou de mundividência.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Geral com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s