Cidades só para gays

O jornal francês Le Figaro dá-nos notícia [via] de um projecto de construção de um aldeamento turístico destinado exclusivamente a gays. Ou seja, quem não é gay – ou quem não se assuma como gay – não será autorizado a passar férias nesse aldeamento turístico.

E, de súbito, ocorreu-me uma ideia: por que não o Estado passar a construir cidades só para gays? Era uma boa ideia – aliás, seguindo o exemplo da construção desse aldeamento turístico invertido. Com cidades munidas de todas as infra-estruturas necessárias (por exemplo, hospitais especializados em HIV/SIDA), os gays seriam obrigados a viver nelas, deixando de nos chatear a mioleira.

Quando a governante italiana Micaela Biancofiore afirmou publicamente que “os gays inventaram a discriminação para criar um gueto em torno da sua comunidade“, não poderia estar mais dentro da razão. Porém, penso que devemos ser nós a tomar a iniciativa: devemos ir ao encontro da ideologia gayzista e criar nós os guetos que eles procuram.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Homofascismo, Politicamente correcto com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s