Crítica dos cardeais americanos a Francisco I

«(New York) The North American bishops, it they were heard just after the Conclave last March, were decisive for the election of Pope Francis. Although they were not the “forgers” of the new pontificate, but their voices and their weight were ultimately decisive. Just from the United States, there now comes the first direct and surprisingly harsh criticism of Pope Francis.

Expression of this is found in an interviews of the Archbishop of New York and chairman of the U.S. Bishops Conference, Cardinal Timothy Dolan and Archbishop of Philadelphia, Charles Chaput. Cardinal Dolan talks about a “lack of managerial and leadership quality,” Cardinal Chaput of a certain dissatisfaction with the election of Cardinal Bergoglio among the circles of faithful Catholics toward the Pope.»

Criticism of Pope Francis From the USA — “Pope Maker” Dolan: Absence of Managerial Skills and Leadership Skills

Eu já fui classificado de “sede-vacantista” e de “extrema-direita” por ter feito críticas a este Papa. Agora, quem me atribuiu os epítetos terá que os estender aos cardeais americanos, como por exemplo o cardeal Dolan. Ou seja, parece que os cardeais americanos são “faxistas” por tecerem críticas ao Papa “progressista”.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Politicamente correcto com as etiquetas , . ligação permanente.

6 respostas a Crítica dos cardeais americanos a Francisco I

  1. Ok…..qualquer religioso que fizer criticas ao Papa estará causando divisão. O mundo está mudando: há cada vez menos pessoas “em cima do muro”, pois a tendência é cada um assumir uma posição objetiva. Você ao criticar o Papa, se valeu de blogs de inspiração sede-vacantista, de lendas e boatos, sem confirmação nenhuma. Veja um exemplo apenas : como comprovar que o Papa Francisco tratou de forma mal educada o Mons. Guido Marini, no dia de sua eleição, ao recusar a mantilha vermelha, dizendo : “Ponha em você mesmo – o carnaval acabou ” ?

    Que cardeal “revelou” um absurdo desses ?

    Que jornalista “assistiu” ao Conclave ?

    Essa informação surgiu aqui no blog “Frates in Unum”, que por sua vez, se valeu de um blog Italiano, daqueles que falam em latim, até para pedir um café. QUAL A CREDIBILIDADE DESSA NOTÍCIA E DE OUTRAS AFINS ???? Eu perguntei a eles ( Frates…) : vocês são sede-vacantistas ? – eles não tiveram coragem de me responder. Pode-se gostar mais de João Paulo II, ou de Bento XVI, acho isso natural, mas achar que o Espírito Santo “se enganou”, é no mínimo falta de Fé. Não se avalia a Igreja como um partido político. Há politicagem ? Pode haver. Mas Deus governa a sua Igreja,a partir dos erros e dos acertos de seus membros. Você ignora tudo isso…

    • O. Braga diz:

      1/ você está a tergiversar. Em vez de comentar esta notícia acerca da crítica dos cardeais americanos ao Papa, você vai buscar uma notícia de há três meses como contra-argumento. Chama-se a isso “tergiversar”.

      2/ quem está a causar divisão na Igreja Católica é o próprio Papa.

      Por exemplo, por que razão ele anulou a autorização do Papa Bento XVI em relação à missa tridentina? Por que razão o tradicional católico não pode coexistir pacificamente com o Vaticano II ? Por que razão este Papa fala em “gays” (que tem um conotação ideológica determinista), em vez de falar em “homossexuais” (como todos os Papas até agora têm falado)?

      A crítica dos cardeais americanos ao Papa significa uma coisa apenas: é o próprio Papa que está a criar divisão na Igreja Católica.

      3/ dizer que quem faz uma crítica ao Papa é sede-vacantista é uma situação semelhante àquela em que quem faz uma critica a um gay é chamado de homófobo. Acho que você está a aprender alguma coisa com o gayzismo e com o politicamente correcto.

      Segundo o seu raciocínio, os cardeais americanos que criticam o Papa são sede-vacantistas. Isto faz algum sentido? Há que pensar um pouco antes de escrever: ninguém está acima da crítica! O Papa não é Deus.

      4/ a ideia de que “não há gente em cima do muro” é maniqueísta, e mimetiza a lógica e a mundividência marxistas: “quem não é por nós, é contra nós”. Este raciocínio é tipicamente revolucionário. E como todo o raciocínio revolucionário, é muito pouco inteligente.

      • Você apela, ( isso é falta de argumento ) ao me chamar de burro, ou sugerir que estou aprendendo a raciocinar com parâmetros da ideologia gay ou politicamente correta. Tais ideologias são heréticas pela fé, e imorais ao extremo.

        SOU INIMIGO NÚMERO UM DA TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO, DO MARXISMO, E DE TODO ESSE LIXO DA MODERNIDADE

        SOU GRANDE ADMIRADOR DE BENTO XVI…SOU HUMANAMENTE FALANDO, MAIS PRÓXIMO DO ESTILO DE BENTO XVI DO QUE DE FRANCISCO

        João Paulo II e Bento XVI, foram criticados por setores da Igreja, nem por isso, foram causadores de divisão

        Aqueles que estão IRRITADINHOS E HISTÉRICOS, com o Papa Francisco ( postura bem pouco masculina ), são aqueles que dão mais atenção a tecidos finos, sapatos, rendinhas, e aspectos acidentais da Liturgia…

        Bem falou o Papa Francisco dos “cristãos de salão”, que “discutem teologia tomando chá”

        Apesar de ser brasileiro, e morar no Brasil, entendo e valorizo a cultura européia, que preza os detalhes dos símbolos da Liturgia, mas nas Américas e na África, isso tem pouco valor, e o Deus achou por bem, enviar um Papa, que fala a estas pessoas, e que quer dar mais atenção ao ENCONTRO, do que á Liturgia.

        Vocês europeus, deram as costas para Deus, suas mulheres estão estéreis, suas universidades são atéias, os homens são frouxos, a economia naufraga. Agora é hora de aprender de um Papa que veio do continente da esperança, como DISSE O PRÓPRIO BENTO XVI, enquanto sobrevoava o deserto do Saara, a caminho do Brasil em 2007 !!!. Fontes oficiais e não blogs fofoqueiros sedevacantistas, dão conta de que Bento XVI, está muito feliz com Francisco. Sossegue. Fale mal dos politicos do Brasil. Temos muitos ladrões por aqui

        Mas vamos lá…vou repetir….

        João Paulo II e Bento XVI, foram criticados por setores da Igreja, nem por isso, foram causadores de divisão

        Você tem dados estatísticos de quantos bispos estão “insatisfeitos”, como o Papa Francisco ? Você está SUPERVALORIZANDO uma entrevista, que não passa de fofoca de sacristia….

        São Francisco de Assis, ao que parece, não foi um grande “gestor” da ordem franciscana, foi preciso Santo Antônio, para por ordem na casa. Dois Grandes Santos, e tão diferentes !!!!!!!!!

        Sossegue. Os pasteizinos de Belém são muito bons…vinho do Porto também…

        Garanto que você nao gostou de ver o papa Francisco falando de “água no feijão” numa favela do Rio de Janeiro…..coisa de pobre….

    • O. Braga diz:

      1/ Uma liturgia sem símbolos não é liturgia. Ponto final.

      Um “encontro” sem conteúdo simbólico pode ser um encontro de macacos da América do Sul.

      2/ Um Papa que sente necessidade premente e irreprimível de se apresentar com uns sapatos cambados e quase rotos, logo no primeiro dia do seu pontificado, é um Papa que tem uma visão distorcida das necessidades mais simples do Homem. Nem um pobre gosta de ter uns sapatos cambados. Todo o ser humano deveria ter o direito de não andar com uns sapatos rotos ou cambados.

      E quando um Papa não consegue discernir entre aquilo que é do domínio das necessidades básicas do ser humano (por exemplo, uns sapatos em bom estado), por um lado, e aquilo que é luxo, por outro lado, temos então um Papa idiota.

      3/ Este Papa já criou danos irreversíveis na Igreja Católica. O que este Papa está a fazer é transformar a Igreja Católica em espécie de cópia da igreja protestante. Ora, se for esse o caso, eu prefiro o original e não uma cópia. Aliás, estou seriamente a pensar em me converter à Igreja Ortodoxa.

      4/ quando você diz que uma crítica do cardeal Dolan, por exemplo, é uma “intriga de sacristia”, ou você não sabe quem é o cardeal Dolan, ou então você considera qualquer crítica a este Papa como uma “intriga de sacristia”. Portanto, o seu argumento fala eloquentemente por si mesmo.

      • Você é muito apegado a símbolos. É o Papa que liga e desliga no céu, e não nós leigos, portanto, o peso da simbologia da Liturgia, não nos cabe estabelecer. O Papa não está negando a Eucaristia, nem a Virgindade de Maria, nenhum dogma católico, portanto não causou nenhum dano à Igreja. Afirmar que se copia a Igreja Protestante, é uma absurdo que nem merece resposta.

        A sua referência a “macacos”, não me ofende , mas é um indicativo muito grave da sua parte.
        Moralmente grave,e me faz lembrar um texto que você escreveu sobre grupos radicais na Grécia…

        Lamento que pretenda deixar a Igreja, mas ao afirmar que pretende se aproximar dos Ortodoxos, vejo que preza a Eucaristia. Isso é bom. Apenas lembre-se que a Eucaristia nos remete ao Amor e não ao ódio, sobretudo racial….

    • O. Braga diz:

      Se você conhecesse a História da Igreja Católica e a acção de alguns Papas — como, por exemplo, o Papa Bórgia — talvez não dissesse que “o Papa liga e desliga no céu”. Você não sabe o que está a dizer, e por isso não vale a pena mais conversa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s