Querida! A dopamina tomou conta do meu bolbo caudal raquidiano!

Segundo o pasquim Púbico , um “estudo científico” diz que uma região do cérebro responsável por respostas automáticas permite mais facilmente o perdão em relação a uma traição conjugal.

A coisa não tem nada a ver com a experiência da relação a dois, com o compromisso assumido, com o altruísmo e capacidade humana de perdoar, e com o conhecimento mútuo: em vez disso, segundo esse “estudo científico”, o perdão está ligado a uma região do cérebro responsável por respostas automáticas.

E o marido traidor exclama, todo científico: “Querida! A dopamina tomou conta do meu bolbo caudal raquidiano!”.

«Um estudo revela que seguimos mais facilmente em frente, depois de uma traição, quando estamos numa relação antiga. Essa escolha está associada a uma região do cérebro responsável por respostas automáticas.»

E os gays também “já nasceram assim”! Ninguém tem culpa. A culpa é dos genes e da biologia. A “ciência” é isto!

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Politicamente correcto com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s