O Novo Cisma

 

O que nós assistimos hoje na ICAR é a um cisma papal.

 

« O Grande Cisma do Ocidente, Cisma Papal ou simplesmente Grande Cisma foi uma crise religiosa que ocorreu na Igreja Católica de 1378 a 1417.

Entre 1309 e 1377, a residência do papado foi alterada de Roma para Avinhão, na França, pois o Papa Clemente V foi levado (sem possibilidade de debate) pelo rei francês para residir em Avinhão.

Em 1378, o Papa Gregório XI voltaria para Roma, onde faleceria. A população italiana desejava que o papado fosse restabelecido em Roma. Foi então eleito o Urbano VI, de origem italiana. No entanto, ele demonstrou ser um papa muito autoritário, de modo que uma quantidade considerável do Colégio dos Cardeais, anularia a sua votação e foi realizado um novo conclave, sendo eleito Clemente VII, que passou a residir em Avinhão. Iniciara-se assim o Cisma, em que o Papa residia em Roma e o Antipapa residia em Avinhão, reclamando ambos para si o poder sobre a Igreja Católica. Posteriormente, surgiria outro Antipapa em Pisa. O cisma terminou no Concílio de Constança em 1417, quando o papado foi estabelecido definitivamente em Roma.»

 

Portanto, não é a primeira vez que existem simultaneamente dois Papas. Só que desta vez, o Vaticano e os cardeais tentaram disfarçar o cisma, fazendo de conta que não existe.

Um Papa, mesmo que afirme publicamente que abdicou das suas funções temporais, nunca abdica realmente em função do compromisso espiritual assumido perante Deus. Se a abdicação fosse considerada real e efectiva, seria uma blasfémia. Se um Papa nega consciente, voluntária e intencionalmente o seu estatuto e responsabilidade assumidos perante Deus, entra em pecado mortal — salvo se é coagido a abdicar (muitas vezes com ameaça sobre a sua própria vida), como aconteceu com Bento XVI.

A verdade é que é legítimo tanto o Papa Bento XVI como o outro. O clero cardinalício não tem o poder espiritual suficiente e necessário que lhe permita afirmar que um Papa que o é, já não é Papa. Portanto, não temos uma Sede vacante: antes, temos dois Papas que, em minha opinião, são ambos válidos até que o Cisma se dissolva.

Adenda: se você não concorda com o conteúdo deste verbete, não insulte nos comentários. Antes, explique-me por que não concorda, porque eu gosto de aprender.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Geral com as etiquetas , , . ligação permanente.

2 respostas a O Novo Cisma

  1. Fred diz:

    Orlando, eu entendi mal ou Bento XVI foi coagido a abdicar?

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s