A postura anticientífica de algumas religiões

 

Há dois tipos de seres humanos que eu desconsidero: os cientistas ateístas e os religiosos anticientíficos. Sinceramente, não sei por qual dos dois tipos tenho maior desprezo.

Em finais do século XIX, a torre da igreja de S. Marcos, em Veneza, Itália, foi atingida por um raio. O clero católico local mandou reconstruir o cimo da torre, mas recusou-se a colocar lá um pára-raios, alegadamente porque “o pára-raios era coisa da ciência”.

Nos vinte anos seguintes, a torre de S. Marcos foi atingida mais três vezes por raios, destruindo-lhe por tantas vezes a cumeeira, antes que o clero local se decidisse, finalmente, a colocar lá um pára-raios, porque os prejuízos já se acumulavam de uma maneira insuportável. Isto para dizer que há católicos que pensam que a ciência se opõe à religião, e de tal forma assim pensam que recusam, ainda hoje, a simples ideia de um pára-raios.

Há gente desprezível, que se diz “católica”, que afirma peremptoriamente que “os dinossauros existiram há dez mil anos”e quem os contradiz é objecto de insulto e de ódio! É esse tipo de gentalha que insulta, nos comentários dos blogues, quem não é um “católico fervoroso” como eles se julgam a si próprios.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Geral com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s