Tribunal estrangeiro diz que Liliana Melo pode ver os filhos

 

¿Como é que estas duas avantesmas (por exemplo) vêem a recente decisão do Tribunal Europeu em relação ao caso Liliana Melo?

“Em 2012, a Justiça portuguesa determinou que lhe seriam retirados sete dos seus 10 filhos. Desde então que pede para que a deixem vê-los, sem sucesso. Agora, o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem (TEDH) decidiu que Estado português tem de criar condições para que Liliana Melo possa visitar as suas crianças nas instituições onde se encontram acolhidas. Também os vários irmãos que estejam separados devem poder contactar uns com os outros. Um regime de visitas, provisório, que assegure isso mesmo deve existir até que o processo judicial, que se arrasta há anos nos tribunais nacionais, tenha um desfecho.”

Tribunal Europeu diz que Liliana tem direito a visitar os filhos que lhe foram retirados

As SS (Segurança Social) impediram qualquer contacto entre a mãe e os filhos tendo em vista a adopção das crianças. Durante três anos, a mãe nunca mais viu os seus filhos, apesar de manifestar interesse em manter o contacto com eles. E agora tem que vir um tribunal estrangeiro dizer que o  sistema judicial português padece da burocracia e da concepção de cidadania que caracteriza as ditaduras.

As SS (Segurança Social), infiltradas por assistentes sociais de esquerda (passo a redundância) e dirigentes burocratas politicamente correctos, coloca o Estado acima da família no que diz respeito à educação das crianças — não sei como ainda se mantém,  em Portugal, a lei do ensino-em-casa: a classe política deve ter-se esquecido que tal lei existe.

Nunca pensei que um caso como o de Liliana Melo pudesse ser possível em Portugal que se diz “democrático” e “humanista”. Alguma coisa vai muito mal no nosso sistema de justiça. O sistema judicial português retirou os filhos a uma cidadã e enviou-os para adopção, impedindo qualquer contacto entre a mãe e os filhos, porque ela era pobre! Isto é de uma violência inédita em um país que possa ser considerado civilizado!

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Justiça com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s