O Estado americano de Oklahoma baniu o casamento entre ateus

 

Há um anocasamento gay, o Estado de Oklahoma realizou um referendo popular acerca do “casamento” gay que deu uma maioria absoluta ao “Não”; mas o Supremo Tribunal de Justiça federal considerou que o referendo não é válido — o judicialismo totalitário que substitui a democracia.

Agora a guerra está instalada. Uma nova lei promulgada pelo Estado do Oklahoma em 10 de Março passado, define que o Estado deixa de passar certidões de casamento, passando estas a ser passadas pelas diversas confissões religiosas. Ou seja, os ateus não podem casar no Estado de Oklahoma.

O argumento principal do Estado de Oklahoma é o de o casamento é anterior ao Estado. Antes de haver Estado já havia casamento em um contexto religioso, e o Estado apenas reconhece o casamento que decorre da Lei Natural. E a partir do momento em que o Estado pretende perverter a Lei Natural que subjaz ao casamento, então já não faz sentido que o Estado se intrometa no casamento. Os funcionários do Estado apenas irão confirmar certificados de casamento previamente passados pelos clérigos das diversas confissões religiões.

Este tipo de reacção à intromissão excessiva do Estado na sociedade será cada vez mais comum.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Política, Politicamente correcto com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s