"papa Francisco": « Non c’è punizione ma l’annullamento di quell’anima. »

Depois de ter feito  uma entrevista ao “papa Francisco”, o ateu Scalfari vai largando na imprensa o “Bergoglio Leaks”. A última notícia saiu no Repubblica do último fim-de-semana.

Scalfari perguntou ao “papa Francisco”:

“¿O que acontece, depois da morte, à alma que não se converte? ¿Será punida?”

ao que o cardeal Bergoglio respondeu:

“Non c’è punizione ma l’annullamento di quell’anima” (não é punição, mas anulação da alma).

Aqui, “anulação” é sinónimo de “extinção”. O que o papa Bergoglio quer dizer é que a alma não-convertida é extinta, deixa de ser, e deixa o Ser.

scalfariEm primeiro lugar, este conceito de “anulação” é herético. Vai contra a doutrina da Igreja Católica. O papa Bergoglio proferiu uma heresia que provavelmente será aplaudida pelo Frei Bento Domingues e outros que tais. Se o papa Bergoglio pretendia escamotear o conceito de “inferno”, haveria outras formas mais inteligentes de o fazer, por exemplo, através do conceito de “limbo”.

Em segundo lugar, a ideia de “anulação da alma” é panteísmo naturalista  1 ou anda lá muito perto. Pressupõe que a alma (que deveria ser aqui entendida como “espírito”, como é óbvio) morre da mesma forma que o corpo físico morre. O papa Bergoglio supõe que a consciência (humana, neste caso) se extingue. É assim também que pensam os esbirros do “papa Francisco”, como por exemplo o Frei Bento Domingues.

No caso do conceito de inferno, o que o papa Bergoglio poderia dizer sem ser herético, é que o inferno é um símbolo da má consciência que auto-inflige sofrimento ao espírito que não se reconciliou com Deus. O inferno é o estado de espírito daquela consciência que não pode deixar de se ver tal qual é, depois da morte. Temos aqui uma exegese do conceito de inferno que não fere essencialmente a ideia tradicional e histórica de “inferno”.

Mas o pior é a ideia segundo a qual “a alma que não se converte: extingue-se ou é extinta por Deus”. Para quem se diz defensor das periferias terrenas, parece que, para o “papa Francisco”, o conceito de “periferia” não se aplica no Além.

Nota
1. em contraponto aos monismos panteístas orientais, que não são naturalistas

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Igreja Católica com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s