A desilusão da revolução

 

“As revoluções têm por função destruir as ilusões que as causam: não são locomotoras, mas antes são os descarrilamentos da História.

Os revolucionários não destroem senão o que fazia mais toleráveis as sociedades contra as quais se rebelam.”

— Nicolás Gómez Dávila 

A Raquel Varela faz do discurso político, um romance. O problema é que ela não tem veia; não tem um estilo virtuoso; mas sempre poderá optar pelo romance político de cordel ou por uns monólogos egológicos para adolescentes.

A Raquel Varela discorre sobre “a desilusão que foi Mandela”. Pois é…! E diz que “Gandhi apoiou a a II Guerra Mundial”: duvido da veracidade desta asserção: uma opinião circunstancial de Gandhi antes do conflito não é um apoio às suas consequências, porque nunca podemos saber o futuro.  Mas a Raquel Varela conhece o futuro e tem a certeza psicótica da construção do paraíso na Terra.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Política, Politicamente correcto com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s